16 de março de 2010

A História do Chocolate



Como surgiu o chocolate?


Ahhhh!!! Chocolate. Escuro. Doce. Denso. Bolo de queijo com chocolate. Chocolate com leite. Sundae com chocolate quente. Morangos cobertos com chocolate. Bolo de chocolate coberto com glacê de chocolate. Sorvete de chocolate. Trufas de chocolate.
Quem sabe o que é "Theobroma"?
A planta da qual estas maravilhas são feitas e convenientemente chamada Theobroma, significando "alimento dos deuses". "Theobroma cacao" é o nome científico deste alimento delicioso chamado chocolate.
Quem o batizou assim foi o botânico sueco Linneu, em 1753.
Mas foi com os Maias e os Astecas que essa história toda começou.
O chocolate era considerado sagrado por essas duas civilizações, tal qual o ouro.
Na Europa chegou por volta do século XVI, tornando rapidamente popular aquela mistura de sementes de cacau torradas e trituradas, depois juntada com água, mel e farinha ou ainda. com baunilha, pimenta malagueta e outros temperos. O anato (um corante) era adicionado para produzir uma cor avermelhada batido com um instrumento de madeira feito especialmente para este propósito. Faltava apenas o açúcar, que ainda era desconhecido pelos astecas.
Vale lembrar que o chocolate foi consumido, em grande parte de sua história, apenas como uma bebida.
Em meados do século XVI, acreditava-se que, além de possuir poderes afrodisíacos, o chocolate dava poder e vigor aos que o bebiam. Por isso, era reservado apenas aos homens, governantes e soldados. As mulheres era proibidas de tomá-lo devido à lendária de estimular o desejo sexual.
Além de afrodisíaco, o chocolate já foi considerado um pecado, remédio, ora sagrado, ora alimento profano.
Os astecas chegaram a usá-lo como moeda, tal o valor que o alimento possuía. Era um meio de troca aceito e podeiam ser comercializados por tudo, desde alimentos a escravos.
Quando os frutos do cacau foram introduzidos na Europa, as receitas para as bebidas de chocolate foram mudadas. Adicionaram o açúcar. A partir daí tornaram a bebida popular por toda nobreza daquele país.
O clero logo tentou proibir a bebida, tentando associar o chocolate aos feiticeiros. Felizmente não tiveram sucesso.
Em 1800 foi introduzido o chocolate sólido e em 1910 chegaram as barras de chocolates. Durante a Segunda guerra mundial, milhões de barras de chocolates foram embaladas em 500 porções, e lembravam os soldados e marinheiros de seus lares e sustentavam-se por contínuos dias de batalhas.
Chega o século XX, e os bombons e os ovos de Páscoa são criados, como mais uma forma de estabelecer de vez o consumo do chocolate no mundo inteiro.
Hoje é conhecido e amado no mundo todo. É tradicionalmente um presente recheado de significados. E não é só gostoso, como altamente nutritivo, um rico complemento e repositor de energia. Não é aconselhável, porém, consumí-lo isoladamente, pois o chocolate contém feniletilamina, uma substância que nos estimula em caso de depressão e que produz efeitos semelhantes aos das anfetaminas.

Mas depois de falar tanto em ovinhos deu vontade de comer um.
Mas só se for de chocolate!!!

Share |

3 comentários:

  1. Oi Andréa! Achei muito fofo o seu Blog e muito interessante as postagens. Parabéns!
    Voce já está inscrita no sorteio da Bolsa. Vou colocar a imagem dela, ainda esta semana. Como o Blog é novo, tem pouco acesso, vai ser mais fácil de ganhar. Bjks.
    Eliane

    ResponderExcluir
  2. boa noite andreia, estava procurando coisas sobre o chocolate e descobri seu blog. olha achei o maximo tudo que li. amei a historia do chocolate. esta de parabens, vou recomendar. abraços. romanna

    ResponderExcluir
  3. Romanna....
    Vc não deixou seu e-mail para eu te responder... Mas vou registrar aqui caso vc passe novamente.
    Fico muito feliz por ter gostado. Agradeço imensamente pela sua visita e recomendações. Obrigada!!! Beijos mil!

    ResponderExcluir

Obrigada por registrar sua visita!